Aprenda como editar arquivos .SXW do OpenOffice.org diretamente no Vim!

Com a popularização do Linux, os arquivos com a extensão .sxw estão se proliferando em ritmo acelerado. São arquivos no formato do Writer, o poderoso processador de texto de código aberto, parte integrante da suíte OpenOffice.org.

Em situações normais, é preciso ter o Writer instalado na máquina para poder visualizar o conteúdo de um arquivo gravado em seu formato. Este artigo mostrará como visualizar e editar um arquivo .sxw usando um editor de textos comum, como o Vim.

Mas afinal, que formato é esse tal de .sxw? É um binário, algo compilado ou escrito em alguma linguagem estranha? Pelo contrário, como tecnologia recente e sem pretensões de estabelecer monopólio, nenhum formato novo foi inventado. Acompanhe:

$ file teste.sxw 
teste.sxw: Zip archive data, at least v2.0 to extract
$

Um arquivo .sxw é simplesmente um arquivo compactado no formato ZIP. Como tal, fica fácil de manipulá-lo tanto na interface gráfica quanto na linha de comando. Vamos ver o que tem dentro desse ZIP:

$ unzip -l teste.sxw 
Archive:  teste.sxw
  Length     Date   Time    Name
 --------    ----   ----    ----
       30  08-30-04 20:14   mimetype
     3009  08-30-04 20:14   content.xml
     6144  08-30-04 20:14   styles.xml
     1061  08-30-04 20:14   meta.xml
     6694  08-30-04 20:14   settings.xml
      752  08-30-04 20:14   META-INF/manifest.xml
 --------                   -------
    17690                   6 files
$

Seis arquivos, sendo cinco arquivos XML. O XML é um formato de marcação simples, similar ao HTML. A grande vantagem desse formato é que o seu conteúdo é texto puro, editável em qualquer editor de textos do sistema. O arquivos mais importante de todos é o content.xml, que contém o texto do documento e também a sua formatação.

O que faremos a seguir, é descompactar o ZIP e editar o texto. Depois basta compactá-lo novamente e abrir no OpenOffice. Mas antes, uma rápida olhada no conteúdo do documento teste.sxw:

Um texto curto com dois parágrafos, tendo uma palavra em azul e outra em fonte monoespaçada no primeiro, e uma palavra em negrito no segundo. A tarefa será trocar de azul para vermelho e corrigir o erro ortográfico.

Primeiro, é necessário descompactar o conteúdo do ZIP em um diretório limpo:

$ mkdir teste
$ cd teste
$ unzip ../teste.sxw
Archive:  ../teste.sxw
 extracting: mimetype                
  inflating: content.xml             
  inflating: styles.xml              
 extracting: meta.xml                
  inflating: settings.xml            
  inflating: META-INF/manifest.xml   
$ ls -F
META-INF/  content.xml  meta.xml  mimetype  settings.xml  styles.xml
$

Para alterar o conteúdo do documento, basta editar o arquivo content.xml. Porém há uma pequena dificuldade: todo o conteúdo é guardado em uma única linha. Ao abrir o arquivo no editor de textos, o que se vê é uma grande sopa de letrinhas.

Para a edição ficar mais clara, com uma separação visual entre as marcações XML e seu conteúdo, é preciso inserir quebras de linha em pontos estratégicos. Dentro do Vim, execute o comando ":%s/>/>^M/g" para fazer com que cada marcação se inicie em uma nova linha (o ^M deve ser inserido pela combinação Ctrl+V, Enter). Caso prefira fazer isso pela linha de comando ou estiver utilizando outro editor, execute o seguinte comando:

$ sed -i 's/>/>\n/g' content.xml

Outro detalhe é que a codificação padrão dos caracteres dos arquivos XML é UTF-8, e não ISO-8859-1. Com isso, caso seu sistema não esteja configurado para o UTF, os acentos aparecerão estranhos como em "parágrafo". No Vim, use os seguintes comandos para poder editar o arquivo em UTF:

:set encoding=utf-8
:set termencoding=iso-8859-1

Pronto, agora basta editar o texto do arquivo conforme necessário. No início do arquivo estão várias marcações em XML com as definições de fonte, e estilos de parágrafo, que veremos adiante. O texto mesmo está no final do arquivo, com algumas marcações ao redor:

<text:p text:style-name="P1">
Meu <text:span text:style-name="T1">
primeiro</text:span>
 parágrafo no <text:span text:style-name="T2">
OpenOffice.org</text:span>
.</text:p>
<text:p text:style-name="P1"/>
<text:p text:style-name="P1">
E aqui o <text:span text:style-name="T3">
cegundo</text:span>
.</text:p>

Primeiro, vamos corrigir o erro ortográfico, trocando "cegundo" por "segundo". Outros textos também podem ser adicionados normalmente caso necessário, basta não confundi-los com o conteúdo das marcações XML, que são colocadas dentro de sinais menor e maior, "<assim>". Caso precise colocar os caracteres "<" e ">" no texto, use "&lt;" e "&gt;", respectivamente.

Já para trocar a cor da palavra "primeiro" é um pouco mais trabalhoso. Há uma separação entre o conteúdo e a sua formatação. Note que a palavra está marcada com um "text:span" e o conteúdo do atributo "text:style-name" é "T1". É esse estilo chamado T1 que contém as informações de formatação da palavra, no caso a cor que precisamos trocar. Procurando nas linhas acima, está a definição desse estilo:

<style:style style:name="T1" style:family="text">
<style:properties fo:color="#0000ff"/>
</style:style>

Dentro da marcação de propriedades ("style:proprerties"), o atributo "fo:color" contém o texto "#0000ff", que é a definição da cor azul, escrita no formato #RRGGBB (Red, Green, Blue). Este formato usa números hexadecimais (0123456789ABCDEF) para indicar a intensidade de cada uma das cores base (Vermelho, Verde, Azul), que combinadas compõem a cor final. Para um vermelho puro, basta deixá-lo saturado (FF) e zerar o verde e o azul: "#ff0000".

Não é necessário saber indicar cores usando a notação RGB. A grande maioria dos programas gráficos possui uma paleta de seleção de cores onde o código é mostrado, ou outra alternativa é consultar amostras de cores, disponíveis na Internet (http://www.hitmill.com/html/color_safe.html).

E claro, além da cor da fonte, todos os outros atributos como negrito, itálico, alinhamento e cor de fundo, entre outros, podem ser adicionados e alterados dentro da marcação de propriedades. Segue um exemplo de um texto que foi colocado na fonte Luxi Sans, pintado de azul, aumentado para o tamanho 32, colocado em negrito, itálico, sublinhado, centralizado, e com fundo em verde.

<style:properties

   style:font-name="Luxi Sans"
   style:text-underline="single"
   style:text-underline-color="font-color"
   style:text-background-color="#00ff00"
 
   fo:font-size="32pt"
   fo:color="#0000ff"
   fo:font-weight="bold"
   fo:font-style="italic"
   fo:text-align="center"
/>

E assim o arquivo "content.xml" pode ser alterado livremente, adicionando-se texto e formatação. Só cuide para deixar a primeira linha do arquivo intacta: <?xml version ...>. Se a primeira linha ficar em branco, o OpenOffice não conseguirá ler o arquivo ("Erro de leitura").

Voltando a nossa tarefa: erro ortográfico já corrigido e "#0000ff" trocado por "#ff0000". Agora só resta remontar o arquivo .sxw e abri-lo no OpenOffice para conferir as mudanças.

Lembra que um .sxw é um ZIP? Então basta compactar todos os arquivos e pronto. É necessário usar o opção "-r" do comando zip para que os diretórios também sejam incluídos corretamente:

$ ls
META-INF  content.xml  meta.xml  mimetype  settings.xml  styles.xml
$ zip -r ../teste.sxw *
updating: mimetype (stored 0%)
updating: content.xml (deflated 73%)
updating: styles.xml (deflated 77%)
updating: meta.xml (deflated 56%)
updating: settings.xml (deflated 79%)
updating: META-INF/manifest.xml (deflated 66%)
  adding: META-INF/ (stored 0%)
$ 

Um detalhe interessante é que para regerar o .sxw, não é necessário voltar o arquivo XML para o seu formato original de tudo-em-uma-linha, ele pode ser zipado com as quebras de linha e o OpenOffice o entenderá normalmente.

E pronto, está feito o arquivo SXW "artesanal". Agora o teste final, a visualização do arquivo no OpenOffice, para se ter a certeza que está tudo certo:

Um último detalhe que foge ao escopo deste artigo, mas que merece ser mencionado, é que caso o documento possua imagens, estas ficarão armazenadas no diretório Pictures, dentro do ZIP. Assim como o texto, as imagens também podem ser alteradas conforme necessário, inclusive redimensionadas, sem corromper o documento. Os programadores do OpenOffice realmente fizeram um excelente trabalho na definição do formato do arquivo SXW.

E assim se edita arquivos SXW no Vim. As grandes vantagens deste procedimento são:

Mais informações:

Aprenda mais sobre Vim