olás. a coluna deste mês traz uma assunto muito pedido pelos leitores: como ler e-mail no modo texto. longe do mundo dos kmail e netscape da vida, no console temos leitores como o pine e o mutt. a escolha, como para um editor de texto, é quase que religiosa. quem usa o pine não gosta do mutt e vice-versa. como eu uso o pine, ele será o convidado deste mês.

ambos os programas têm o mesmo "jeitão", mas o pine é mais fácil e intuitivo para usuários inexperientes, e sua configuração é feita no próprio programa, com tela de ajuda individual para cada opção. se preferir, também é possível configurá-lo editando seu arquivo de configuração ~/.pinerc. então se ler e enviar e-mail no modo texto ainda lhe é um mistério, instale o pine.

ele possui todas as facilidades de clientes de e-mail modernos, como filtros de entrada e saída, "pastas" para guardar mensagens específicas, agenda de endereços, anexos, cores, correção ortográfica, justificação de texto, procura e seleção de mensagens.

para escrever as mensagens é usado o editor padrão pico, que é bem simples e fácil de usar e vem de "brinde" com o pine. mas qualquer outro editor de textos do sistema, como vi ou joe podem ser utilizados em seu lugar.

o pine suporta os seguintes protocolos e especificações: SMTP, MIME, IMAP e NNTP, então além de e-mail, você pode ler notícias (news) nele. note que para POP3 ele possui apenas um pseudo-suporte à partir da versão 4.00, então para baixar e-mails via POP, você deve usar um programa como o fetchmail: http://www.tuxedo.org/~esr/fetchmail.

então você acabou de instalar e abrir o pine pela primeira vez, o que fazer? saia da tela de boas-vindas (aperte E) e veja a cara dele. aperte as setas do teclado para cima e para baixo para identificar o cursor. achou? beleza.

agora olhe no rodapé da tela, se acostume a sempre olhar aquelas duas últimas linhas, que são os comandos contextuais. para acessá-los basta apertar a tecla de dentro do quadradinho (retângulo?) branco. aperte O para ver "Outros" comandos.

entre outros, apareceu o Setup. entrando nele, temos mais opções novas no rodapé. a que nos interessa agora é o Config. esta é a tela de configuração genérica do pine. veja todas as opções disponíveis, habilite o que quiser e na dúvida veja a ajuda (?). o básico do básico aqui é colocar o smtp-server (seu servidor de envio) e o inbox-path, que é o arquivo do sistema com os seus e-mails, geralmente ~/Mailbox ou /var/spool/mail/usuário. para funcionar a acentuação, procure por character-set e coloque: iso-8859-1. aperte E para sair, e Y para confirmar as mudanças feitas.

novamente na tela principal, aperte I para ir ao inbox, sua caixa de entrada. se você informou o arquivo certo no inbox-path, você agora estará vendo a lista das mensagens. pronto. seu pine está pronto para ler e enviar e-mails. use o cursor, as teclas > e < para "navegar" entre as telas, R para responder uma mensagem, C para compor uma nova e Ctrl+X para enviar.

é claro, tem MUITA coisa a ser configurada para personalizar e agilizar o uso, mas o básico é isso.

e pra não dizer que esta coluna não teve linha de comando, vai a dica de uso do fetchmail para baixar os e-mails do usuário joao via POP3 no servidor zol.com.br (o sendmail deve estar rodando):

    $ fetchmail -u joao -p pop3 zol.com.br

em tempo! o nome pine vem do inglês "Programa para Notícias e Email de Internet", e ele pode ser baixado de ftp://ftp.cac.washington.edu/pine


<--- Voltar para o índice