Enfim, ADSL

Após vários anos de luta e resistência solitária contra a modernidade, fui vencido. Larguei meu querido acesso discado e agora conecto-me à Internet com ADSL. É bom. É rápido. Funciona.

Eu estava pagando R$40,00/mês pela franquia da linha telefônica comum. Acessava a Internet nos finais de semana ou depois da meia-noite para pagar somente um pulso por ligação. Mas isso cansa, tem dias que não consigo ficar acordado até tarde, esperando a hora mágica.

Até que meu cunhado Felipe falou que era possível ter somente o ADSL, sem a linha telefônica.

Mas hein? Eu só coloquei telefone aqui para poder acessar a Internet, não fico de papo. Liguei lá na Brasil Telecom (BrT) e confirmaram a informação, o nome do serviço é Linha Digital. Você tem a linha, encomenda o ADSL e depois de instalado, cancela a linha telefônica.

O plano mais barato era o Turbo 250, que com o tal desconto de fidelidade saía por R$50,00/mês. Pô, somente 10 reais a mais do que pago hoje, e então vou ter Internet o dia todo, todo dia? Fechado!

Teve a pegadinha do provedor da própria BrT, com o “modem grátis”. É. Claro… Ao invés disso comprei o modem numa lujinha (100 pilas) e assinei o Provedor PS5, cuja mensalidade é somente R$1,99. Ah, como eu gosto desse número :)

Detalhe inacreditável: Não falei com nenhum robô no 0800 da BrT! Ou estão fazendo uma nova geração de robôs, mais espertos. As moças do outro lado da linha conseguiram dialogar como seres humanos, sendo simpáticas e esclarecendo minhas dúvidas. É a primeira vez que tenho uma boa impressão da BrT…

— EOF —

Gostou desse texto? Aqui tem mais.

comments powered by Disqus