Subo a serra, adoeço. Desço, melhoro.

Aconteceu de novo. Pela quarta vez. Desde que me mudei para a praia em janeiro, todas as vezes que fui para Curitiba é a mesma história:

Aproximando-se da cidade o olho começa a coçar. Já chego espirrando na casa da mãe, e em poucos minutos o nariz começa a escorrer. O efeito é imediato e se estende por toda minha estadia na cidade. Palha. Na viagem de volta, já na descida da serra os espirros param e o nariz começa a destrancar. Chegando na praia estou bem, normal, como se nada tivesse acontecido.

Nessas horas que percebo a qualidade de vida por aqui. É uma cidade pequena, faltam muitas comodidades da capital, mas a saúde está sempre em dia. A renite nunca aparece, nem gripe, nem a alergia. Posso até varrer a casa sem lacrimejar, incrível!

Bônus: Inédito há mais de 10 anos, estou engordando! Com a comida que eu cozinho!! Surreal :)

— EOF —

Gostou desse texto? Aqui tem mais.

comments powered by Disqus