Era uma vez um verde666.org…

Ele nasceu pequeno, mirradinho, esquelético. Era só osso e carne, feio de dar dó o coitado. Carecia de tudo mas sobreviveu ao parto e aos dias seguintes. Lentamente ele foi sendo alimentado, uma vez por semana, às vezes duas, às vezes nenhuma. Nunca sabia quando seria a próxima vez. Tinha épocas que passava semanas esquecido. Incrível não ter morrido de inanição.

Mas na miséria, perseverou.

O moleque resistiu e lentamente foi crescendo, ganhando forma e força. Continuava feio queném o demo, mas os outros começaram a perceber atrás daquela carcaça repulsiva havia um conteúdo interessante. A feiúra de repente se tornou um atrativo. A tosquice um estilo.

Seguindo a estrada que se abriu em seu caminho, o piá finalmente cresceu. Os tempos de vacas magras agora eram lembranças guardadas em pastas antigas. Agora forte e saudável, arriscou caminhadas mais longas e saltos mais altos. E não é que conseguiu? Era bem conhecido na comunidade e recebia visitas de todos. A vida estava exatamente como deveria ser.

Até que um dia, chegou outro em seu lugar.

“Ponto net? Não! Ponto org é que é legal! E teu nome nem tem números!” Mas os protestos não adiantaram. Da noite para o dia ele foi trocado, deixado de lado. Esquecido pelos que antes vinham bater a sua porta, vagou por caminhos escuros, incertos. Chegou no fundo do poço carregando anúncios de produtos decadentes, para uma audiência confusa e desinteressada.

Mas dificuldades fizeram parte de sua vida desde o nascimento, ele tinha fé que tudo iria melhorar. Sabia que voltaria aos velhos tempos de glamour e seria lembrado como alguém importante. Reunindo forças de onde já não havia nada, lutou. E novamente, perseverou.

Hoje o VERDE666.ORG voltou a ser útil e interessante, despertando o interesse de uma legião de seguidores e cumprindo com o seu papel perante a sociedade!

:D

— EOF —

Gostou desse texto? Aqui tem mais.

comments powered by Disqus