Uma vez nerd…

Estou tentando. Estava indo bem até. Já ia completar um mês sem nerdices. Só ligando o computador esporadicamente para baixar e-mails. Mas uma coisa puxa outra…

Com o roubo do toca-fitas, meu último reduto sagrado de audição de fitas k7 foi maculado. Era o empurrão que faltava para eu entrar de vez na era da música digital. Ao invés de gastar em som automotivo, comprei um tocador de MP3 xingue-lingue.

MP3 Player Xingue-lingue

Bacana, gostei. Entre outras firulas, ele tem uma agendinha simples. Os contatos (nome, telefone, e-mail) são editados em um programa tosco no Windows.

  • Primeiro pensamento: “Palha, nem vou usar”.
  • Segundo pensamento: “Poderia ser útil ter os telefones à mão…”.
  • Terceiro: “Ah, mas não tenho como usar isso no… EI! Será que…”

Pronto, o nerd voltou à tona. Foram horas de puro deleite programativo.

Iniciei com análise e experimentações para descobrir o formato usado no arquivo binário que guarda os contatos (santo od). Depois fiz um programinha em Python para gerar arquivos neste formato e finalmente um AppleScript para arrematar, importando todos os meus contatos, já cadastrados na agenda do Mac.

Acompanhe o fluxo: o AppleScript extrai e passa meus contatos para o Python, que gera o arquivo binário, que é então copiado para o tocador de MP3 e finalmente importado na agendinha.

Como já havia feito todo o trabalho sujo, acabei fazendo também a página com instruções e pari mais um filho :)

Ah, se você tem um tocador parecido mas não tem um Mac, é fácil adaptar o script em Python (está embutido no AppleScript) para ler os dados de um arquivo CSV ou similar.

— EOF —

Gostou desse texto? Aqui tem mais.

comments powered by Disqus